19/05/2024 +55 (24) 992552748

Mundo C

orthopride

Literatura Nacional

Por Folha do Café 20/10/2021 às 20:54:08

Caso você possua uma conta no Twitter ou no Tiktok, e faça parte da comunidade literária, você já deve estar por dentro da polêmica sobre a valorização da literatura nacional. Caso contrário, aqui vai um resumão da semana: um usuário emitiu a opinião que ao invés de Machado de Assis, os jovens deveriam ler nas escolas Tolkien, autor de O Senhor dos Anéis, por ser mais interessante ao seu ver. Isso levou a um debate sobre a valorização da nossa literatura por nossos jovens, que olham para os livros escritos por autores nacionais como inferiores, devido ao infame complexo de vira-lata brasileiro, que faz com que enxerguemos tudo aquilo que vem de fora como melhor ou superior.

Primeiramente, é de praticamente conhecimento comum, que a população brasileira não é mais ávida leitora. Dessa forma, quando deparados com o tema "literatura brasileira", o primeiro pensamento que vem no topo da cabeça, são os clássicos, como Machado de Assis, José de Alencar, Clarice Lispector, que para quem pode está começando a se interessar a ler, não seja a melhor a opção. Assim, não buscam sobre a literatura brasileira contemporânea, que possui vários títulos voltados ao público jovem, mais direcionados a leitura por lazer, como Conectadas, escrito por Clara Alves e Um milhão de finais felizes, de Vitor Martins.
Contudo, obviamente, que não se pode deixar de lado os clássicos, e dizer que estes deveriam ser trocados por livros estrangeiros em escolas chega beirar o absurdo. Os clássicos mostram a história do país, as eras da leitura brasileira, e como o mundo a volta a afetava, como mostrado em Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa, que é uma importante obra de nossa literatura. Você pode não gostar da história ou do tipo de escrita, e está tudo bem!, não é para todo mundo, todos temos opiniões e gostos diferentes, e talvez você pode está com dificuldade de interpretá-los, mas querer rebaixá-los para exaltar o que é de fora é uma afronta a qualidade de nossas histórias. O fato de elas estarem no currículo escolar, é para que possamos ser introduzidos a diferentes pontos de vistas da nossa história, contadas de diversas fontes de acordos das eras na qual pertencem.
Assim, o que eu deixo como dica, só porque você não é fã número um dos clássicos literários de nosso país, não quer dizer que você não possa dar uma chance a nossa literatura contemporânea, pois não ficava faltando livro em nenhum dos gêneros, têm para todos os gostos e opiniões, um leque completo, que não deixa nada a desejar em comparado com qualquer outros autores estrangeiros contemporâneos.
Comentários