21/05/2024 +55 (24) 992552748

Toque de bola - Augusto Carpazano

orthopride

Botafogo joga "pro gasto" em Fortaleza e traz um ponto na bagagem

Por Augusto Carpazano 12/05/2024 às 19:02:10

Depois de um jogo desgastante contra a LDU, no meio de semana pela Libertadores, o Botafogo voltou a campo para enfrentar, agora pelo Brasileirão, o Fortaleza na casa dos adversários.

Além da viagem longa até o Ceará, é uma os compromissos pela Libertadores nos próximos dias, deixando o técnico Artur Jorge com o incômodo de usar todos seus jogadores e, possivelmente, causar um problema físico ou colocar reserva descaracterizando seu jogo como um todo. Assim, o comandante do Time da Estrela Solitária mandou um misto a campo nesse domingo.

E sem entrosamento já foi sofrendo um gol logo com 9 minutos de jogo.

Para contextualizar, do outro lado temos Pablo Voijvoda, treinador que está a três temporadas no Leão e já conhece a característica de seus comandados e a melhor forma de usá-los em campo. Junte-se a isso a um profissional estudioso do jogo que já percebeu que o lado esquerdo da defesa botafoguense sofre demais com os ataques adversários, pois o titular Hugo e seu reserva Cuiabano, esse último que jogou nesse domingo, tem os mesmos defeitos na marcação da linha defensiva; uma questão muito mais de leitura de jogo, propriamente, do que de treinamento.

Numa dessas, Breno Lopes girou e achou Pochettino entre Barboza e Cuiabano, e o argentino soltou a bomba para as redes de John. 1 x 0.

O Fogão até tinha mais posse de bola, porém a armação do ataque com Romero e Tchê-Tchê, pelas pontas, diminuía a velocidade do jogo de transição do técnico português. Também Jefinho, jogando pelo meio ao lado de Luiz Henrique, colocava dois jogadores que precisam de velocidade jogando numa região congestionada por jogadores como Rosseto e Hercules mais os zagueiros Kucevic e Titi, que sabem diminuir os espaços e bloquear bem o jogo adversário.

Tendo que ambos os times jogavam como equipes mistas, o time da casa parecia mais inteiro no jogo. Apesar de Tchê-Tchê ser um volante de origem, suas contribuições defensivas eram baixas, aliando a má marcação de Cuiabano, o lado esquerdo era o caminho para o Leão, porém Tinga é mais um lateral de marcação e Marinho não jogou bem. Faltou mais participação de Pochettino por aquele lado.

No entanto, aos poucos os visitantes foram se estabilizando no jogo e sendo mais perigosos. Com mais participação de Gregore e Danilo o time subiu o ritmo do seu jogo. Primeiro teve uma boa chance com um chute de fora da área de Jefinho, e pouco tempo depois, após escanteio, o volante Danilo tocou de cabeça empatando o jogo. 1 x 1

Na volta do intervalo, as equipes pareciam mais determinadas a vencer a partida. Com os mesmos jogadores, Artur Jorge acertou a marcação do seu lado esquerdo e o time sentiu-se mais seguro em sair para o jogo. Quando mexeu no time, foi com intenção de fazer o segundo gol, já que ele retirou Romero, Jefinho e Luiz Henrique e colocou em campo Hernandez, Savarino e Jr Santos, todos atacantes.

Do outro lado, Voijvoda colocou Machuca, Lucero e Pikachu nos lugares de Breno Lopes, Kaizer e Marinho demonstrando também lutar pelos três pontos. O jogo ficou aberto com várias chances de gol para ambos os lados. Além disso o que se viu em campo foi a farta distribuição de cartões amarelos pelas faltas mais violentas da segunda etapa de jogo. Mas o placar do primeiro tempo não se alterou, mesmo com bons lances das equipes principalmente nos 20 primeiros minutos da segunda etapa.

Com o resultado, o Fortaleza agora vai se preocupar em recuperar esses dois pontos que perdeu, em casa, na próxima rodada quando enfrenta o Athlético PR. Antes o Leão vai a Argentina enfrentar o Boca Jrs, pela Copa Sulamericana.

Já o Fogão vai para mais um jogo decisivo, agora em Lima (PER), contra o Universitário pela Libertadores 24. Pelo Brasileirão, volta a campo contra o Corinthians, no próximo domingo em São Paulo.

Comunicar erro
Comentários