18/07/2024 +5524992552748

Toque de bola - Augusto Carpazano

Livro Marketing

Flamengo vence o Grêmio e assume a liderança do Brasileirão

Por Augusto Carpazano 14/06/2024 às 10:41:12

Com vários desfalques de lado a lado, Flamengo e Grêmio entraram em campo, no Maracanã, com o mesmo objetivo de vitória, pois os rubro-negros tentavam voltar a liderança e os gremistas precisavam aumentar sua pontuação no campeonato.

Mas com eu disse, eram muitos desfalques de ambas as equipes, seja por contusão ou mesmo por convocações das seleções participantes da Copa América.

O Flamengo teve os uruguaios, De Arrascaeta, De la Cruz, Viña e Varela convocados por "El Loco" Bielsa. Além desses, Pulgar foi convocado pelo Chile. Ayrton Lucas foi mais um a não participar por contusão.


Do lado gremista não estava muito melhor, pois Villasanti e Soteldo foram convocados por Paraguai e Venezuela, respectivamente, já Diego Costa, André e Jardiel, estão no departamento médico e para piorar, Gustavinho estava suspenso…

Mesmo assim com tantos desfalques, tivemos uma ótima partida no Rio.

O Flamengo se adaptou com mais dificuldades a seus desfalques, tendo inclusive que improvisar Léo Pereira, como lateral esquerdo, e Léo Ortiz como volante.

O Grêmio veio com Galdino, no lugar de Soteldo, JP Galvão, no de Diego Costa e Dodi, no de Villasanti.


No início da partida, a equipe gaúcha pressionou bastante o meio-campo dos donos da casa, não deixando Igor Jesus e Léo Ortiz organizarem a saída de bola. Além disso, Pavón e João Pedro forçaram muito o jogo para cima de Léo Pereira.

O Flamengo que, mesmo com desfalques ainda tinha peças de reposição bem melhores, não se encontrava no jogo. Lorran, substituto de De Arrascaeta, parou na boa marcação de Dodi e Pepê.


Para deixar ainda mais dramático para os lados da Gávea, Cebolinha e Igor Jesus tiveram que deixar o campo mais cedo por contusões, porém o banco flamenguista tinha jogadores que podiam entrar e resolver, e uma mexida tática de Tite mudou o jogo.

Bruno Henrique entrou na vaga de Éverton, porém quando Igor Jesus se machucou, ao invés de colocar Victor Hugo ou mesmo o garoto Éverton Araújo, dois volantes/meias, ele colocou o atacante Luiz Araújo. Com isso ele impediu que Reinaldo tivesse tranquilidade para apoiar o ataque a todo momento, obrigou a Galdino voltar ajudando mais na marcação e ficando com um campo maior para correr, além, é claro, de aumentar seu poderio ofensivo.


Apesar de o Grêmio ter tido mais posse de bola e boas oportunidades com chutes de Pavón e JP, quem abriu o placar foi o Flamengo, quando Luiz Araújo acertou um lindo chute, no ângulo, sem chances para Rafael Cabral. 1 x 0.

No segundo tempo, o Flamengo começou a encontrar mais espaços para usar o jogo de transição, característica dos times de Tite, com os espaços deixados pelo time gaúcho em busca do empate.


Em um desses contra-ataques, BH foi lançado nas costas de João Pedro e quando viu Kannemann chegando na marcação caiu na área e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou pênalti. O VAR revisou e o juiz anulou, porém não aplicando o cartão amarelo, por simulação, levando os jogadores do Grêmio a loucura.


Nesse momento, Renato Portaluppi fez um movimento tático que até agora não entendi: para contextualizar meu raciocínio, Galdino entrou em campo para servir de auxílio a Reinaldo, que não tem a marcação como seu forte… Pavón, além de ser o melhor em campo, até o momento, ainda encontrava espaços, pois Léo Pereira improvisado como lateral não dava conta do jogo combinado entre o argentino e João Pedro. Numa das jogadas até Dodi achou espaços pela direita fazendo um bom cruzamento para JP Galvão que cabeceou com perigo.


Agora quando Renato, tira Pavón (que saiu indignado e com razão!) coloca Nathan Fernandes pelo lado esquerdo e traz Galdino para direita ele cria uma série de problemas para seu time: Léo Pereira ficou mais solto, pois o camisa 13 não é um velocista, ele também, como canhoto, acaba por ocupar o mesmo espaço que João Pedro, que é um lateral construtor, busca além de deixar Reinaldo a mercê da velocidade de Luiz Araújo e Lorran. E, numa jogada de transição, o jovem da base achou o camisa 7 que bateu cruzado, de chapa, para vencer Rafael Cabral. 2 x 0.


Se de um lado uma mexida, por contusão, conserta o time, do outro lado desconcerta tudo… mesmo assim o Imortal seguia lutando em campo, porém com alternativas técnicas muito ruins (entenda-se JP Galvão…). Nathan Fernandes ainda era o melhor escape para equipe visitante, porém o resto do time, ofensivamente, não correspondia. Cristaldo, até jogou bem, porém não estava em seu dia mais brilhante.


Renato ainda tentou trocando João Pedro, Pepê, Galdino e JP por Fábio, Carballo, Edenilson e Nathan Pescador. O time até melhorou, tendo mais movimentação e sem um centroavante fixo, criando indecisão entre os zagueiros flamenguista.


Tite respondeu colocando Victor Hugo e Éverton Araújo nas vagas de Lorran e Léo Ortiz

Pedro, que teve muitas dificuldades com a marcação de Ely e Kanneman, ainda teve uma chance num toque de cabeça que Rafael Cabral fez grande defesa.

De tanto pressionar o time visitante chegou ao gol de honra. Após escanteio, Kannemann cabeceou e a bola encontrou Edenílson que fez seu primeiro gol com a camisa Tricolor. 2 x 1


Com a vitória o rubro-negro chegou aos 17 pontos assumindo a liderança, no número de gols marcados tendo o Bahia, de Rogério Ceni, no seu encalço.Já o Imortal para nos 6 pontos, ainda tendo dois jogos a menos que seus adversários. No próximo domingo, o Flamengo vai a Curitiba enfrentar o Furacão, num jogo de seis pontos, haja vista, o Athlético está com 16 pontos na tabela Já o Grêmio vai a Cariacica jogar contra o Botafogo em mais um jogo dificílimo pelo Campeonato Brasileiro.


Comunicar erro
Comentários